Acabei de ler a belíssima HQ “Laura Dean Vive Terminando Comigo”, escrita por Mariko Tamaki e ilustrada por Rose Mary Valero-O’Connell. Posso dizer que tocante é uma excelente palavra para definir a obra.

Publicada no Brasil em dezembro de 2020, pela editora Intrínseca, “Laura Dean Vive Terminando Comigo” venceu merecidamente no mesmo ano, três Eisner Awards, premiação que tem para quadrinistas a mesma equivalência que um Oscar.

A obra retrata de maneira singular o conturbado relacionamento de Freddy com Laura Dean. O desenrolar de idas e vindas na vida das duas adolescentes em momento algum soa piegas, pois o texto de Tamaki narra com propriedade os desencontros amorosos, apoiado sempre por um conjunto de personagens que contribuem com a riqueza da narrativa.

O texto mostra toda sua força ao discutir de forma leve, mas nunca rasa, temas que infelizmente ainda são tabus na sociedade – leia, pois não quero ofertar nenhum spoiler. É impossível não se apaixonar pela jornada de Freddy em busca da felicidade.

Seria leviano imputar todos os elogios apenas a Tamaki, além do ótimo roteiro, é preciso alardear os traços de Valero-O’Connell. Cada quadro é apresentado com uma beleza sensivelmente ímpar. A artista consegue nos cativar com a beleza de seus desenhos em cada um dos momentos da HQ. A leitura enche nossos olhos com a simplicidade do preto, das hachuras e do rosa, a única cor presente, para atribuir destaques a narrativa.

Definitivamente recomendo “Laura Dean Vive Terminando Comigo”, trata-se de uma história inesquecível que aquece corações e mentes. Sem dúvidas muitos leitores irão se identificar com muito dos temas retratados nesta HQ.