Há muito tempo cantarolávamos o jingle: “Brasília, Capital da Esperança”. O que houve com esse jingle? Largamos no tempo, deixando para trás o único sentimento que teoricamente “nunca morre?”.

Brasília hoje é uma metrópole tão problemática, quanto às outras cidades do mundo e seus problemas. Você se lembra do filme ‘Clube da Luta’? Acho que as oito regras do filme, devidamente adaptadas definem muito bem nosso presente:

1. Você não quer falar sobre Brasília.
2. Você não quer falar sobre política.
3. Quando alguém disser “pare” ou perder os sentidos a luta não acaba.
4. São milhares de pessoas em várias lutas.
5. Muitas lutas de cada vez.
6. Não importa o traje.
7. As lutas duram o tempo que for necessário, algumas parecem já durar uma eternidade.
8. Se esta é a sua primeira noite em Brasília, você tem que nos ajudar a lutar.

Enfrentamos a corrupção, violência, descaso dos gestores, enfim, gente de todo o tipo infelizmente descomprometida com os nossos objetivos e com a sociedade. Ainda temos que aguentar o tipo mais idiota que existe, aquele que defende a máxima: “Em Brasília só tem ladrão”. Quem tem a capacidade de replicar essa frase, é incapaz de entender como funciona o processo político do seu próprio país. Só podemos ter pena desse tipo de gente.

Vamos lutar, só depende de nós ‘acreditar’ e fazer ‘acontecer’. Amo essa cidade, e não dizem por aí: “que a medida de amar, é amar sem medida?”. Eu acredito em uma Brasília melhor!

A Brasília que vemos e temos, é aquela que queremos. Aquela que diariamente nos inspira com sua cultura talentosa, repleta de diversidade. Aquela Brasília que tem vocação para o rock’n’roll. A cidade que encanta a todos – moradores e turistas – com um céu majestoso e hipnotizante, pura obra de arte. A cidade dos monumentos apaixonantes. Essa é a nossa linda verdadeira e maravilhosa cidade.

A Brasília que a cada dia quebra aquele paradigma de que somos um povo frio, sim, nós temos um sangue quente correndo nas veias, e precisamos mostrar isso ao resto do país e ao mundo. Temos apenas 52 anos, longe dos séculos de outras cidades vizinhas, ainda estamos aprendendo o que é ser cidade, assim, estamos chegando finalmente a conclusão de qual é a Brasília que queremos, e vamos lutar por isso. Se continuarmos deixando a cidade na mão dos crápulas e interesseiros, nos próximos dez anos, não teremos mais uma cidade para amar, essa é a verdade.

E como diria o Tyler Durden de ‘Clube da Luta’: “Quanto você conhece de si mesmo se você nunca entrou numa luta?”. Vamos lutar pela nossa cidade, por nossa Brasília, ela merece, nós merecemos! Parabéns guerreiros do asfalto!

Amo Brasília, amo minha cidade, é um amor sem precedentes. Parabéns Brasília e vou ajudar a te defender! Parabéns pelos 52 de muitos outros anos.

Post de Cristiano Porfirio

Cristiano Porfirio Já publicou 1350 posts nesse site.