Ah, é tão bom quando um filme que nunca ouvimos falar nos surpreende, UFA! E melhor ainda, quando sobrevive a títulos esdrúxulos, se o original “Baby Drive” já é ruim, o que dizer quando no Brasil recebe o batismo ingrato de “Em Ritmo de Fuga” (2017)? Dois títulos extremamente ruins, para um filme que é bom pra c******!!!

Dirigido por Edgar Wright, responsável pelo excelente – pense em outro título ruim – “Tá Todo Mundo Morto” (2004) e o divertidíssimo “Scott Pilgrim Contra o Mundo” (2010), a produção “Ritmo de Fuga” apresenta a qualidade e eficiência do diretor para gerenciar humor, ação e outras emoções.

rf“Em Ritmo de Fuga” não tem uma história inédita, longe disso, filmes que representam as artimanhas de roubos e respectivas fugas, existem aos montes, mas dado aos últimos exemplos, diria que esta nova incursão a este mundo, tem qualidades como a inteligência e perspicácia que faltaram, por exemplo, na oitava parte da franquia de “Velozes e Furiosos”.

O universo diegético de “Em Ritmo de Fuga” é surpreendentemente delicioso e envolvente, o som ambiente flui de todos os cantos em conjunto com a ótima trilha sonora, casando perfeitamente com o contexto narrativo e o trabalho corporal na atuação de Ansel Elgort (Baby), protagonista que graças a um problema de saúde, faz da música a sua conexão com o mundo.

babydriver_6Não posso dizer que “Em Ritmo de Fuga” é perfeito, o roteiro escrito pelo próprio diretor falha no aprofundamento dos personagens, mas graças a outras virtudes na produção, não me sinto no direito de condenar o filme, considero um defeito que pode ser tranquilamente relevado.

Falando em personagens, o elenco conta com Kevin Spacey (Doc), Jamie Foxx (Bats), Jon Hamm (Buddy), Eiza González (Darling) e Lily James (Debora), perfazendo o par e fonte de inspiração para Baby.

babydriver_3Tecnicamente tudo é organizado e ajeitadinho, as cenas de ação fluem com maestria, os ótimos diálogos em vários momentos lembram as obras de Tarantino, a edição é perfeita, principalmente ao se entrelaçar com a trilha sonora.

É um filme para quem gosta de ação e para fãs de música, a simbiose criada na tela indo de encontro às canções é praticamente genial.

“Em Ritmo de Fuga” é pulsante, vivo, e sem dúvidas figurará entre as melhores produções do gênero de ação em 2017. Tem respeito para trafegar em qualquer estrada, merece nota 9.3.

TRILHA SONORA VIA SPOTIFY

TRAILER

Imagem de Amostra do You Tube

Post de Cristiano Porfirio

Cristiano Porfirio Já publicou 1292 posts nesse site.