Em um ano em que tivemos decepções nos filmes “O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares”, “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, “Inferno”, “Batman vs Superman: A Origem da Justiça” e “Esquadrão Suicida” e testemunhamos o pior filme do ano: “Warcraft – O Primeiro Encontro de Dois Mundos”, podemos dizer que 2016 nos presenteou com ótimos presentes cinematográficos.

Vamos a quinze exemplos que não devem ser esquecidos:

Capitão Fantástico (Captain Fantastic)

Dirigido por Matt Ross, “Capitão Fantástico” provavelmente levará o ator Viggo Mortensen a uma carreira premiada, pois de longe, é o melhor papel de sua carreira. Mortensen faz o papel de um pai dedicado, que educa seus seis filhos em casa, deixando-os livres de qualquer convenção social, até que uma tragédia familiar cria alguns problemas durante uma jornada. Divertido e emocionante, “Capitão Fantástico” atiça o questionamento do nosso papel no mundo.

A Chegada (Arrival)

Denis Villeneuve (Os Suspeitos, Sicario) é um dos novos diretores imprescindíveis a Hollywood e Amy Adams é a queridinha do ano. Ao tratar de uma invasão alienígena, “A Chegada” é uma metáfora a um dos grandes problemas do mundo, a comunicação. Filosófico sem ser chato, a produção é uma grata surpresa.

Deadpool (Deadpool)

O anti-herói da editora Marvel Comics, chegou aos cinemas apresentando uma zoeira sem limites. O carismático Ryan Reynolds interpreta o protagonista “Deadpool”, que busca vingança contra o mercenário que destruiu sua vida, deixando sua imagem monstruosa. Divertido ao extremo e com humor negro impagável, evite assistir ao lado daquele seu familiar conservador.

Zootopia: Essa Cidade é o Bicho (Zootopia)

A coelhinha Judy Hopps chega à metrópole Zootopia, buscando realizar um sonho: ser a primeira coelha da equipe da polícia. Ação, mistério e comédia tendo como subtexto o combate ao bullying. A animação é incrível e ágil. Se ainda não assistiu, faça isso agora!

Mogli – O Menino Lobo (The Jungle Book)

A versão em live action do famoso desenho da Disney é espetacular! Dirigido por Jon Favreau (Homem de Ferro 1 e 2) e tendo o garotinho Neel Sethi no papel principal, Mogli encanta pelo desenvolvimento da história e pela perfeição no uso do C.G.I, criando um mundo crível. Acho que vou assistir novamente, agora! 🙂

Kubo e as Cordas Mágicas (Kubo and the Two Strings)

“Kubo e as Cordas Mágicas” é dirigido por Travis Knight, que também é o produtor das incríveis animações “Coraline e o Mundo Secreto”, “ParaNorman” e “Os Boxtrolls”. Sombrio e fantástico, Kubo tenta escapar de um espírito vingativo do passado que muda completamente a sua vida.

Caça-Fantasmas (Ghostbusters)

O clássico exemplo de que os haters das redes sociais são desnecessários. Em razão do machismo e da idiotice, foi realizada uma campanha para detonar este remake, antes mesmo de ser lançado. Dirigido por Paul Feig e tendo em seu elenco Melissa McCarthy (Abby Yates), Kristen Wiig (Erin Gilbert), Kate McKinnon (Jillian Holtzmann) e Leslie Jones (Patty Tolan), “Caça-Fantasmas” é uma das produções mais divertidas do ano. Dê uma chance e seja feliz.

A Bruxa

Se passando no século 17, o filme é uma crítica à histeria religiosa. Psicológico e assustador, “A Bruxa” não agradou aos fãs de terror visceral. Assista e morra de vontade em ter um Black Phillip de pelúcia.

Doutor Estranho (Doctor Strange)

Benedict Cumberbatch é um dos trunfos de “Doutor Estranho”, o médico que descobre uma nova vida, baseada no espiritual, após um grave acidente que destruiu a sua carreira. Em alguns momentos, o filme chega a ser brilhante, tornando-se uma das melhores origens na adaptação para o cinema, de uma personagem do universo da editora Marvel Comics.

Águas Rasas (The Shallows)

Tudo o que a jovem Nancy (Blake Lively) sonhava, era surfar sozinha em uma praia isolada, até que um enorme tubarão branco acaba com a sua alegria. “Águas Rasas” é o melhor filme de tubarão desde o clássico de 1975 dirigido por Steven Spielberg. Agoniante, a produção é dirigida de forma eficaz e sem exageros por Jaume Collet-Serra (A Orfã, Desconhecido e Sem Escalas).

Rogue One: Uma História Star Wars (Rogue One: A Star Wars Story)

Situado entre os “Star Wars – Episódio III: A Vingança dos Sith” (2005) e “Star Wars – Episódio IV: Uma Nova Esperança (1977)”, esta produção paralela narra a aventura dos rebeldes, que partem em uma missão para roubar os planos da Estrela da Morte. Delicioso, agradando em cheio até aqueles chatos que alegam: não gosto de Star Wars, “Rogue One: Uma História Star Wars” é nostálgico e envolvente, apresentando um fan service ímpar.

Invasão Zumbi (Train to Busan – Bu-san-haeng)

E da longínqua Coréia do Sul, recebemos um dos melhores filmes de zumbis dos últimos tempos. A produção dirigida por Yeon Sang-ho, intitulada “Train to Busan”, ridiculamente tendo o título nacional de “Invasão Zumbi”, é emocionante, metafórica e ágil. Corra pela sua vida e para se divertir.

O Homem nas Trevas (Don’t Breathe)

Dirigido por Fede Alvarez (A Morte do Demônio), “O Homem nas Trevas” é um daqueles filmes que não tem heróis, você simplesmente torce por quem achar conveniente. Tenso ao extremo, a produção fará você ficar grudado na cadeira durante um bom tempo. Infelizmente passou despercebido, mas você pode mudar isso agora, não é mesmo?

Rua Cloverfield, 10 (10 Cloverfield Lane)

“Rua Cloverfield, 10” não tem uma ligação direta com a história de “Cloverfield – Monstro (2008)”, desta vez ficamos mercê de um filme claustrofóbico, difícil falar sobre sem estragar surpresas, apenas assista. A linda Mary Elizabeth Winstead e o grandão John Goodman são outro ponto positivo da narrativa. Recomendo!

Star Trek Beyond: Sem Fronteiras (Star Trek Beyond)

Após os fodásticos “Velozes & Furiosos 5: Operação Rio” e “Velozes & Furiosos 6”, o diretor Justin Lin tornou-se um dos queridinhos dos filmes de ação, e ao ser recrutado pelo mestre J.J. Abrams para dirigir “Star Trek Beyond: Sem Fronteiras”, o terceiro filme de sucesso desde a retomada da saga Star Trek  em 2009, acertou em cheio. Em uma missão de resgate, a nave U.S.S. Enterprise é atacada por Krall, aí a treta está plantada e a diversão garantida. No elenco, destaco Anton Yelchin (Chekov), um dos últimos filmes antes da sua morte, Sofia Boutella (Jaylah), uma das melhores alienígenas dos últimos tempos, além de Chris Pine (Capitão James T. Kirk), Zachary Quinto (Comandante Spock) e Zoe Saldana (Tenente Uhura), que dispensam comentários.


Menções honrosas:

  • Festa da Salsicha (Sausage Party) – uma porra louquice sem fim, engraçadíssima e que ofende meio mundo.
  • Capitão América 3: Guerra Civil (Captain America: Civil War) – ótimos momentos e muita porrada.
  • Procurando Dory (Finding Dory) – Pixar, Nemo e Dory, já vale, beleza?

Post de Cristiano Porfirio

Cristiano Porfirio Já publicou 1339 posts nesse site.