na nota do rockE o Na Rota do Rock Produções orgulhosamente apresenta: A Nota Do Rock, o quadro de notícias sobre o universo do Rock e só sobre o Rock … a gente promete.

A Nota do Rock – (08/05/2017 a 15/05/17)

#TomMorello #ProphetsOfRage #Ozzy #Evanescence #Radiohead #Krisiun #Nervochaos #Eagles #IronMaiden

Primeiramente, “Fora Temer”, foi o recado de Tom Morello

O Prophets of Rage, banda formada por quase todos os integrantes do Rage Against the Machine, Public Enemy e Cypress Hill se apresentou no país na última semana e Tom Morello, claro, não foi discreto.

O músico protestou ao colar um “Fora Temer” em sua guitarra já na terça-feira e fez questão de postar no Instagram. No sábado, usou também um boné do MST.

Ao se dar conta do valor dos ingressos, ainda fez um convite para os fãs invadirem as apresentações:

“Se não tiverem dinheiro pro show, por favor, invadam a apresentação e venham ver de graça que eu colocarei vocês para dentro. Estarei ali na porta dos fundos e prometo que deixarei vocês entrarem pelo menos até dar lotação, não queremos criar um risco de incêndio.”

O músico ainda se desculpou com o público brasileiro que não conseguiu ver a banda e prometeu dar um jeito da próxima vez…

Tá todo trabalhado no jeitinho brasileiro, o Tom Morello


Ozzy cantará “Bark at the Moon” ao vivo durante eclipse em agosto!

O Ozzy nos rende uma notícia por semana com tamanha vitalidade e a gente adora!
A novidade é que o Madman inovará ao cantar seu sucesso de 1983, “Bark at the Moon” (latindo para a lua) no festival americano Moonstock no exato instante em que ocorrerá um eclipse total do sol em 21 de agosto.
O festival acontece em Illinois em uma região onde o eclipse terá maior visibilidade e celebra o primeiro eclipse total visível nos EUA desde 1918.
Ozzy sobe ao palco às 13h20, 15h20 aqui no Brasil, e executará o clássico de 4 minutos, embora o eclipse só dure mesmo cerca de metade desse tempo.
O público deve levar óculos apropriado para ver a estrela, no caso, o Sol, pois o Ozzy pode ser visto a olho nú.


Evanescence anuncia disco novo

O Evanescence anunciou aos fãs na última quarta-feira, 10, um novo trabalho intitulado “Synthesis”.

A novidade veio acompanhada ainda da promessa de novas versões de músicas já gravadas trabalhadas com uma orquestra combinadas a um fundo eletrônico, justamente para marcar, segundo Amy Lee: “a síntese, a combinação, o contraste e a sinergia entre o orgânico e o sintético, do passado e do presente”.

A cantora esclareceu ainda que não serão versões remixadas, e sim, uma releitura, que vem acompanhada de duas canções inéditas.

Já tem gente que vai remixar mesmo…


Radiohead fará versão mais longa de OK Computer

Celebrando 20 anos do álbum “OK Computer” que marcou a transição da batida mais acelerada dos anos 90 para um som mais melódico com forte influência do eletrônico, o Radiohead decidiu reeditar (e alongar) seu clássico, que irá ao mercado no formato de três discos de vinil e dois CDs com som remasterizado, acrescido de três canções inéditas e muito lado B de seus singles para a “alegria melancólica” de seus fãs.

“OK Computer” é o terceiro álbum da banda e foi gravado com o que de melhor havia no analógico da época, mas agora ganha afinações fruto da evolução tecnológica.

Vamos aguardar a opinião de hipsters para saber se o resultado agrada a todos.


Krisiun e Nervochaos: shows cancelados por serem considerados “satânicos”

Conforme noticiamos na última versão do nosso A Nota Do Rock, a banda gaúcha de death metal Krisiun, que está em turnê pela Ásia juntamente com a também brasileira Nervochaos, preparava-se para tocar na última terça, dia 9, em Bangladesh quando foram barrados pela imigração por serem considerados satânicos.

O show, que estava completamente esgotado, teve de ser cancelado, e as bandas foram retidas no aeroporto, logo após passarem pela imigração e quando já estavam recolhendo a bagagem.

Os músicos foram abordados pela polícia, que não falava inglês e aguardaram por cerca de dez horas enquanto pesquisas eram realizadas sobre suas músicas, quando, finalmente, foram liberados, mas ainda sem seus passaportes, só recuperados depois da intervenção do Consulado Brasileiro. Os vistos obtidos na embaixada de Bangladesh no Brasil foram completamente desconsiderados pela imigração do país.

Segundo o guitarrista da Krisiun, a ordem era mesmo para que os músicos fossem presos, o que foi evitado graças aos esforços do embaixador brasileiro no país e da agente de viagens da banda.

As apresentações na Mongólia e na China também tiveram de ser canceladas em razão desse contratempo, mas a banda seguiu em turnê para o Japão e Coreia do Sul.

Bangladesh conta com uma população formada em sua maioria esmagadora por muçulmanos e menos de 20% dos seus habitantes vive em zonas urbanas. O fundamentalismo religioso já fez vítimas fatais, a exemplo de blogueiros que pregavam teses progressistas e foram brutalmente assassinados em 2015, fato que repercutiu nos jornais de todo o mundo.

Se você decidir usar uma camiseta da Krisiun para passar pela imigração em Bangladesh vai ser por sua conta e risco, caro headbanger!

E já que o papo tá bem jurídico, vamos ver o que rolou no Diário Oficial do Rock …


Eagles processa hotel mexicano

A banda entrou com uma ação contra o hotel mexicano de nome “Hotel Califórnia” em razão de seus donos estarem lucrando com a exploração do boato de que ali a famosa canção do grupo americano foi inspirada, o que é veementemente negado pelos músicos.

O hotel chega a citar lendas que indicam uma possível conexão com a música em seu site e, mesmo negando que os donos tenham qualquer vínculo com a banda, o fato é que a estória tem sido explorada comercialmente.

A banda pede que o hotel abstenha-se de lucrar às custas de sua canção além de pleitear indenização financeira.

E tem mais processo rolando…


Iron Maiden está sendo processado por plágio

O Iron Maiden está respondendo por plágio em “Hallowed Be Thy Name” do álbum “The Number of The Beast” de 1982 pelo produtor musical aposentado Barry McKay.

McKay alega que o Iron Maiden copiou um trecho da música “Life’s Shadow” composta por Brian Quinn e Robert Barton e gravada pela banda Beckett em 1974, e pede 200 mil libras de reparação à editora Imagem London e a Steve e Dave, mesmo Dave não tendo créditos quanto à composição da música objeto da lide.
O Iron decidiu retirar a música de seu setlist enquanto a disputa acontece e esclareceu que Steve Harris sempre foi fã da banda Beckett e essa influência está presente em cerca de seis linhas do sucesso do Iron Maiden, mas que acreditava que a questão já tivesse sido resolvida há anos, quando um acordo foi firmado com Robert Barton. De qualquer forma, a banda afirmou que considerará cuidadosamente as evidências apresentadas em juízo por Mckay .
O produtor do Iron declarou ainda que a disputa parece ser entre os dois compositores originais e alfinetou McKay por dizer-se representante de Robert Barton mas não ter comprovado nenhum vínculo com o mesmo nem ter manifestado interesse ou ter apresentado alguma evidência nos últimos 40 anos.
Além disso, McKay firmou acordo com o outro autor, Brian Quinn, apenas dois dias antes do pleito ser apresentado. O produtor ressaltou ainda, que Barton alega ser o detentor dos direitos sobre a letra e que está satisfeito sobre o modo pelo qual o Iron Maiden tem conduzido a questão.

Resumindo: a música tá “sub judice”.


Quer compartilhar as notícias? Não perca tempo: curta nossa página (www.facebook.com/canalnarotadorock) e #Rockpartilhe esse conteúdo.

Post de Cristiano Porfirio

Cristiano Porfirio Já publicou 1279 posts nesse site.